Em formação

Verão, verão, verão o aguarda (parte 1)

Verão, verão, verão o aguarda (parte 1)



As férias estão chegando. Observamos e aconselhamos sobre como evitar ameaças.

  • Conselho de gato

O que espera o gato no verão?

1. Varandas e janelas sem segurança
Uma janela aberta ou uma entrada de varanda compartilhada é uma verdadeira tentação para um gato doméstico. O ar traz vários cheiros, é uma verdadeira mina de informações sobre o mundo inacessível. Além disso, pombos voadores, chilrear pardais… Se houver árvores perto da nossa varanda, não se surpreenda se o nosso gato correr o risco de um salto vertiginoso, não necessariamente tendo um bom cálculo da distância. Se houver uma varanda vizinha ao lado, seu conteúdo também pode ser interessante.

Consequências. Uma queda de uma pequena altura pode ser muito perigosa, porque o gato não terá tempo de girar sobre suas proverbiais quatro patas e pousar com segurança. Paradoxalmente, o terceiro ou quarto andar pode ser mais feliz, mas não necessariamente. Quedas de andares mais altos raramente terminam bem, aqui é a força da queda que decide. Se não houver grama ou areia sob a janela ou varanda (por exemplo, concreto) ou houver arbustos duros e pontiagudos - não há nada com que contar, a tragédia é certa.

Prevenção. Hoje em dia, você pode facilmente comprar uma variedade de redes para janelas, portas de varanda ou para proteger a parte externa exposta da varanda. Devemos lembrar que a rede correta é aquela pela qual o gato não consegue passar a cabeça (pode sufocar). Vale a pena procurar uma rede que possa ser retirada e lavada de vez em quando, pois não estragará a janela com certeza. Além disso - vamos nos acostumar muito rapidamente e não vai nos incomodar em nada. Proteger a varanda com rede significa, além da segurança do nosso gato, também menos folhas no outono, menos "surpresas" que as vizinhas dos andares superiores (ah, que engenhosidade humana!) Alguns pardais salvos, que poderiam inadvertidamente empoleirar-se na balaustrada.

2. Barris inclinados
A curiosidade de um gato é maior do que seu sentido. O cano entreaberto dá vontade de passar por ele e ver o que está acontecendo no mundo. Para muitos gatos, acabou tragicamente.

Consequências. Aconteceu que o gato lutava para machucar órgãos internos. Quanto mais ele tenta se libertar, mais ele bloqueia. Preso em tal armadilha, ele pode não sobreviver. Houve casos drásticos em que um gato sacudiu a cabeça, perdeu o equilíbrio e ... se enforcou.

Prevenção. Vale a pena prender o cano com uma rede de malha fina.

3. Colar
Gatos extrovertidos costumam ter uma coleira, com o endereço do dono ou isolada, para mostrar que o gato não está perdido. É difícil negar a correção de tal comportamento, especialmente porque o gato não se apresenta a nós.

Consequências. A gola, é claro, não deve ser muito apertada, mas muito larga ... e não muito. Existe o perigo de ficar preso em um arbusto, um galho e ... pairando sem chance de ser solto por conta própria.

Prevenção. Você deve soltar o gato em uma coleira com fecho automático, ou seja, que abrirá com um solavanco repentino. Corremos o risco de perder a coleira, mas o gato continuará vivo. Um colar flexível também é uma boa opção, por exemplo feito de borracha larga.

CDN.


Vídeo: Carol u0026 Vitoria - Mais Que Um Verão Web Clipe Oficial